Felipe Bornier propõe agenda conjunta com presidente da Frente Parlamenta da Primeira Infância

 

 

_MG_8280 cortadaO deputado federal Felipe Bornier (PROS/RJ) se reuniu com o presidente da Frente Parlamentar da Primeira Infância, senador José Medeiros (PSD/MT) e propôs uma pauta em conjunto, entre Câmara dos Deputados e o Senado Federal, para a discussão e formulação de políticas públicas de Governo, direcionadas à primeira infância. Também participaram da reunião a segunda secretária da Câmara, deputada Mariana Carvalho (PSDB/ RO) e o terceiro secretário, deputado JHC (PSB/AL).

“Nosso objetivo é formular uma agenda para que possamos propor mudanças na nossa legislação e ações direcionadas a esta fase tão essencial ao desenvolvimento de todo cidadão”, ressaltou o parlamentar.

Defensor de medidas que contribuam para o desenvolvimento pleno da criança e da juventude, Felipe Bornier participou, no mês de março, do Curso de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância na Universidade de Harvard – EUA, promovido pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

“Não bastam só ideias, precisamos de viabilidade. Ter um plano de ação é fundamental, mas o nosso objetivo é fazer com que as políticas públicas voltadas à primeira infância sejam eficazes e tragam resultados positivos.  Só assim, conseguiremos avançar”, explicou o deputado.

O curso tem o objetivo de engajar formuladores de políticas públicas, gestores públicos e representantes da sociedade civil em um diálogo a respeito da ciência do desenvolvimento da primeira infância e sobre quão efetivos podem ser os gestores públicos na aplicação dessa ciência para a resolução de um dos mais complexos problemas sociais brasileiros.

Felipe Bornier ressaltou que muitos dos problemas enfrentados pelos estados brasileiros seriam amenizados se houvessem mais políticas públicas eficazes voltadas ao desenvolvimento das crianças com idade de zero a seis ano.

“Quando falamos de primeira infância precisamos lembrar que essa é a primeira etapa da formação do cidadão, por isso merece toda a atenção de nós legisladores e dá sociedade. Os problemas estruturais pelos quais passamos, hoje, seja na educação, na saúde, na segurança pública são reflexos da ineficiência ou da falta de políticas públicas direcionadas à Primeira Infância”, destacou.

Atualmente, o Brasil possui Lei própria sobre a Primeira Infância, conhecida como Marco Legal da Primeira Infância (Lei nº 13.257/2016), sancionada em março do ano passado, pela Presidência da República. No entanto, as brechas na legislação e a falta de discussão e engajamento sobre o tema, faz com que os poucos programas existentes no País não atinjam resultados satisfatórios.

Fique por dentro das novidades , cadastre-se

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *